Pesquisa

Não existem registos

Não existem registos

Não existem registos

Mensagem da Direção Nacional do Clube do Pessoal da EDP

 

Bem-vindos ao novo website do Clube do Pessoal da EDP,

 

No início do ano, estabelecemos como objetivo «trabalhar com as Delegações e a totalidade dos seus sócios, de uma forma aberta e colaborativa, para valorizar a imagem do Clube do Pessoal da EDP e, consequentemente, a imagem da empresa que nos orgulhamos de pertencer».

 

Para cumprir este objetivo, dissemos que iríamos «utilizar este meio de comunicação por forma a que todos os sócios acedam não só à informação relativa às atividades do Clube do Pessoal da EDP, mas também tenham a possibilidade de contribuir com as suas críticas e sugestões».

 

Neste contexto, continuamos a apostar no website como forma de comunicar com todos os sócios, na medida em que pode ter quase toda a informação que quisermos, sem limitações de espaço, organizada da melhor forma, permanentemente acessível, e, ainda, com a possibilidade de acumular informação ou substituir a desatualizada.

 

Contudo, consideramos essencial renovar a apresentação do website, tornando-o mais atrativo para quem o visita: com cores, imagens e textos respeitando práticas e técnicas ao nível do que melhor se faz nos dias de hoje. Assim, estamos convencidos de que vamos ter muitas mais visitas, o que representará para nós um sucesso e o início de uma nova forma de nos relacionarmos com os sócios.

 

Mas não ficámos parados na comunicação com os sócios. Foram já publicadas duas «NewsLetters» para dar conta das atividades do Clube, valendo a pena lembrar o que de mais relevante foi noticiado:

  • Realizámos vários Torneios de Golfe
  • Tivemos o primeiro Encontro de Motards em Castelo do Bode
  • Abrimos o Parque de Campismo de Castelo do Bode, melhoramos as suas infraestruturas e estamos a melhorar as condições de habitabilidade dos bungalows
  • Colocámos um conjunto de apartamentos de férias no Algarve à disposição dos sócios a preços muito vantajosos.

 

Mas para ter a certeza de que a informação chega a todos os sócios, temos estado a trabalhar na atualização da base de dados que existia no Clube, procurando corrigir endereços postais, obter novos endereços eletrónicos, eliminar registos desatualizados e identificar a Delegação a que pertencem.

 

Paralelamente, tendo presente o contexto de mudança e incerteza que se vive hoje, decorrente das atuais restrições orçamentais e da forma rigorosa como agora avaliam o nosso trabalho, que nos obriga à prestação de serviços com maior qualidade e a uma total transparência na aplicação dos recursos que são postos à nossa disposição, analisámos as principais operações realizadas pelo Clube e promovemos o diálogo com a EDP, para saber o que é preciso melhorar e quem nos pode ajudar nesta tarefa.

 

Numa fase inicial, controlámos as operações que envolviam custos mais elevados para o Clube, nomeadamente os contratos de manutenção de equipamentos e de fornecimento de meios de comunicação e os pagamentos das remunerações dos colaboradores, para verificar o cumprimento das boas práticas de execução das operações e da legislação e regulamentos aplicáveis.

 

O que descobrimos não nos agradou. Por isso, iniciámos uma difícil e delicada tarefa para encontrar as melhores soluções para cada um dos problemas que encontrámos, uma vez que não podemos ficar reféns de situações nebulosas que nos irão perseguir a vida toda, ameaçando paralisar a nossa atividade.


Tal como em tudo na vida, o bom nome é um ativo precioso. E o bom nome do Clube precisa de ser preservado. Para isso, cada um de nós, quer ao nível da Direção Nacional quer ao nível das Delegações, deve exercer o seu cargo com ética e respeito por todos.

 

Finalmente, não podemos esquecer que todas as organizações fazem parte de uma rede formal ou informal de relacionamentos, em que deve ocorrer a cooperação entre as partes com interesses comuns e funções complementares. Optar pelo isolamento, com o convencimento de que é a melhor solução para conseguir vencer os desafios de hoje, é um erro crasso, que só pode conduzir ao desastre.

 

Compete a cada um de nós, quer ao nível da Direção Nacional quer ao nível das Delegações, entender qual é o seu papel dentro dessa rede, que inclui naturalmente a EDP. Os relacionamentos entre todos não podem deixar de ser geridos com o objetivo de harmonizar interesses e encontrar as melhores soluções, ou seja, temos que cooperar uns com os outros «para valorizar a imagem do Clube do Pessoal da EDP e, consequentemente, a imagem da empresa que nos orgulhamos de pertencer».